.
     
     

 


 
.

 

 


Você está aqui!

 Negócios Empresariais
 Voltar para última página visitada...

 


 

 

Negócios Empresariais

 

 

"O nome de uma pessoa é tão importante que as pessoas poderiam ter vários nomes ao longo da vida.Na medida em que elas quisessem mudar sua Dimensão de Realidade, deveriam mudar de nome.Isso também deveria acontecer  com as empresas..."

                                     Gilson Chveid Oen

 

O nome de uma empresa, a sua Marca, é um Mantra, é um código que as pessoas que ali trabalham são forçadas, involuntariamente, a utilizar, 8, 10 e até 12 horas por dia. Aquele nome as faz viver em seus inconscientes conteúdos de experiências que depois de uns 6 meses instalam nelas um conjunto de crenças inconscientes que passa a interferir, por um lado, na gestão comportamental do negócio e, por outro, na forma como o Universo passa a tratá-lo.

À partir daí a empresa é introduzida numa Bolha de Existência – uma espécie de micro universo particular seu - dentro da qual passa a viver.

E ali dentro o seu funcionamento passa a ser rigidamente controlado por regras, na maioria das vezes, bem mais fortes do que as produzidas pelo ambiente econômico e social no qual se acha contida.

Os negócios de uma empresa não podem ser avaliados e entendidos corretamente utilizando-se ferramentas de lógica simples.

A Marca de uma empresa se comporta como um carro nas mãos de um piloto de corrida, que é como enxergo a gestão produzida pelas pessoas que a irão pilotar.

Se ela é um Mantra bom, um carro bom, capaz de produzir comportamentos empresarialmente desejáveis e respostas de favorecimento por parte do Universo, seus pilotos serão bem sucedidos em suas ações e mesmo que não vençam sempre todas as corridas, irão obter, com certeza, boas colocações, criando um desempenho médio vencedor.

O que é um nome bom ? É um nome que aciona, entre outras coisas, capacidade de realização e de  frieza gerencial. Por incrível que pareça entra muita emoção na prática da gestão empresarial, e aí rolam decisões impensadas, puramente emocionais, destituídas de qualquer lógica, que às vezes culminam na promoção para um cargo de uma pessoa que não devia ser promovida, deixando de lado outra com uma capacidade muito maior e, sem dúvida alguma, muito mais adequada às necessidades administrativas da empresa.

Se o nome da empresa desenvolve numa pessoa capacidade de exercício de poder de caça, fica mais fácil tomar as decisões acertadamente. Então, o nome bom é o que aciona nos funcionários uma capacidade eficientíssima de trabalho voltada para o seu ramo de atuação. Por isso que um nome bom para restaurante não é necessariamente bom para um banco, um hotel e assim por diante.

Por exemplo, se for uma empresa jornalística ou de publicidade , é preciso fazer um trabalho em cima da capacidade de comunicação, e da criatividade dos seus funcionários.

Já se a empresa é uma consultoria, de contabilidade e finanças, é preciso trabalhar neles a sua capacidade analítica, de lidar com dados, o que é completamente diferente.

Existe também o outro lado da história que é a ação do nome da empresa nos consumidores, pois ele tem que ser um gerador de fascínio e um emanador poder de caça.

A raça humana adora se associar à idéias de poder de caça, porque na nossa ancestralidade fazer parte de um bom grupo de caçadores era fundamental para a nossa sobrevivência.

Nós ainda somos, apesar de vivermos no século XXI, muito comandados por nossas experiências ancestrais. Quando  saíamos  das cavernas para caçar, podíamos não voltar mais. A garantia era estar cercado de gente poderosa, que soubesse usar bem os objetos disponíveis para a caça, pois assim tínhamos chances menores de morrer e maiores de conseguir alimentos.

Todo ser humano até hoje gosta de fazer negócios, de formar parcerias e de estar próximo de fontes que emanam poder de caça.

Quando uma pessoa ou empresa passa a idéia de que é poderosa, mesmo que não seja, volto a dizer que essa é uma idéia subjetiva, você sente confiança, e a priori, quer estabelecer com ela parcerias de negócio.

Confiança prévia é um sentimento construído muito em cima de impressões de carisma e poder de caça.

Carisma sabe o que é?

É quando um nome ativa na gente, dentro do nosso campo energético de superfície, mais conhecido como aura humana, uma freqüência de cor púrpura que tem características medicinais fantásticas.

Os estudiosos  da cromoterapia descobriram que as pessoas que queriam exercer dominação em ritos religiosos usavam a cor púrpura.

Os mestres indianos quando fazem trabalho de transformação com meditação obrigam as pessoas a se vestirem com a cor púrpura.

Então, tem nomes que estimulam isso na aura da gente, causando uma sensação de bem estar interno que produz em contrapartida o que eu chamo de carisma e isso é um processo inconsciente.

Os nomes de empresas para serem Marcas Fortes tem que gerar esse carisma.

Eles tem que criar nas pessoas, na aura delas, essa emanação de púrpura, além de  passar a idéia de poder de caça. Se o nome de uma empresa é uma Marca que trabalha carisma e poder de caça ao mesmo tempo ocorre uma explosão de sucesso, as pessoas abrem a guarda e querem consumir seus produtos.

Um outro apelo muito importante que uma Marca deve ter é acionar prazer nas pessoas. O maior exemplo mundial disso é o nome Coca-Cola que é um código estimulador de prazer no inconsciente de milhões de pessoas de diversas gerações.

É muito importante deixar claro que a vida de uma empresa não é diferente da vida de uma pessoa.

Tem um lado que pode ser controlado, onde são tomadas as decisões empresariais, onde é feito o planejamento estratégico, mas tem, também, um lado que nenhum empresário controla, do qual podem surgir adversidades imprevisíveis, como leis que favoreçam um determinado segmento econômico, e outras capazes de detonar tudo.

Para sair da teoria e entrar na pratica vejamos o exemplo da empresa CINEMUNDO Companhia Industrial de Cinema Ltda., cujo nome é fictício e foi criado por mim para servir de modelo na análise a seguir.

A Marca CINEMUNDO direciona as ações da empresa para a Sala 4 do Inconsciente Humano estabelecendo nas pessoas com ela envolvidas, comercialmente, um processo existencial meio, que se transforma numa crença que passa a comprimir as Malhas de Partículas do Universo com uma força que o leva a produzir uma ação contrária inundando a vida da CINEMUNDO com eventos que passam a criar uma enorme dificuldade para ela finalizar – e concluir a bom termo – os processos empresariais com os quais se encontra envolvida.

Em outras palavras a Marca CINEMUNDO trava completamente o fluxo de atividades da Empresa.

A Marca CINEMUNDO também não aciona a dimensão do Universo responsável pela construção dos caminhos que nosso impulso nos leva a percorrer, fazendo com que muitos bons negócios que começam a tomar forma – e que de certa forma parecem quase certos de se realizar – se desfaçam sem maiores explicações, levando muitos empresários a formular para si próprios a célebre pergunta: “Mas o que deu errado?”.

A Marca CINEMUNDO bloqueia dimensionalmente as materializações necessárias para que as empreitadas atinjam com sucesso seus objetivos.

A Razão Social CINEMUNDO Companhia Industrial de Cinema Ltda. direciona as ações da empresa – via suas atividades administrativas – para a Sala 9 do Inconsciente Humano introduzindo na vida da Empresa um esquema regular de cortes, fazendo-a começar sempre intensamente novos projetos, para mais adiante criar uma resposta dimensional por parte do Universo que interrompe abruptamente os mesmos – de forma em geral inexplicável para a compreensão que se tenta fazer do ocorrido através dos conhecimentos tradicionais de administração e marketing – levando os gestores da Empresa a tirar conclusões erradas a respeito da qualidade dos negócios que estão tocando.

Muitos negócios bons não dão certo e acabam, adquirindo fama de ruins ou inadequados a um determinado momento econômico, por causa, na verdade, dos efeitos dimensionais produzidos por Marcas Ruins como a CINEMUNDO e sua Razão Social.

É importante que as Marcas de empresas e produtos passem a ser compreendidas pelo seu conteúdo dimensional e não pelos conceitos conscientes que expressam, sob pena de vermos enormes recursos de trabalho humano e de capital serem destruídos regularmente em diversas economias do nosso Planeta.

Ninguém deve brincar de ser empresário e ter uma Boa Marca para uma empresa ou um produto é fundamental.

Mas, infelizmente, as pessoas  tem uma relação com os nomes como se fossem amuletos e acreditam ingenuamente que uma idéia consciente boa para um negócio o ajudará a ser bem sucedido.

O nome de uma empresa não é um adorno estético, ele é um gerador de realidades para os negócios que ela administra e conduz, que trabalha a capacidade dos funcionários, e dos donos, de atuarem com eficiência e que estabelece, inconscientemente, nos consumidores uma maneira deles a perceberem e se relacionarem com ela e seus produtos.

Muitas  Marcas que tem idéias bonitas conscientemente, às vezes fazem verdadeiros estragos dimensionais.

É incrível a quantidade de dinheiro  que é jogada fora quando se vai montar um negócio: contratam o melhor Designer para dar um belo formato visual as Marcas e às suas aplicações, o melhor Contador, fazem planos estratégicos, pesquisas de mercado, e  na hora de dar o nome optam por qualquer um.

E se escolhe um nome gerador de efeitos dimensionais inadequados pode contar que vai ser tudo perdido em menos de 2 anos, pois eles introduzirão a Empresa numa Dimensão de Realidade impossível de ser eficientemente gerenciada, jogando numa lata de lixo os sonhos e desejos de realização material dos que a criaram.

Será que vale a pena arriscar tanto?

Criar cientificamente Marcas para empresas e produtos com esta finalidade é uma das competências da Engenharia Dimensional e deixar de utilizar os seus conhecimentos é se condenar a um mundo de sabedoria empresarial ultrapassada e às conseqüências econômicas e financeiras desastrosas produzidas por tal decisão.

 

 

Gilson Chveid Oen

Numerologia Científica e Engenharia Dimensional

e-mail: gilson@gilsonchveidoen.com.br

 

Copyright 2008 por Gilson Chveid Oen

Todos os direitos relativos a esta obra são reservados ao autor, sendo totalmente proibida a transcrição integral, ou parcial, das idéias contidas na mesma, sem a sua prévia autorização por escrito

 

 

»  E-Mail

 

 
Se você deseja enviar um e-mail para o Gilson clique aqui